Ligamos para Você
Telefones para Contato
RIO DE JANEIRO 21 99158.0208 21 99158.6363

Busca de Artigos

Lista dos 10 Artigos mais Lidos

Últimos Artigos » Vale a pena investir no novo fundo imobiliário do BB?

Publicado na Quarta, 12 de dezembro de 2012, 17h43
Vale a pena investir no novo fundo imobiliário do BB?

São Paulo – Aqueles que não conseguiram investir no fundo imobiliário BB Progressivo II durante seu período de reserva de cotas, terminado em 5 de dezembro, têm, a partir desta quarta-feira, uma nova chance. O fundo acaba de estrear na Bolsa, onde suas cotas são negociadas como se fossem ações, e quem encontrar um cotista disposto a vender as suas, poderá se tornar investidor do novo fundo.

O investimento pode valer bastante a pena para quem busca um investimento sólido e com remuneração estável acima da poupança. Mas não se deve esquecer que os riscos de um fundo imobiliário são intrinsecamente maiores que os da caderneta ou das aplicações indexadas à Selic.

Boa liquidez

O estreante, que investe em 64 agências e prédios de escritórios locados para o Banco do Brasil, conseguiu 1,6 bilhão de reais com 48.000 cotistas, tendo vendido todas as cotas durante o período de reserva. Ele foi oferecido, por exemplo, aos correntistas do banco nas agências.

Em função disso, a grande popularidade do fundo por si só não significa que ele é um ótimo fundo. “Não tenho certeza se todos os investidores conhecem bem os riscos do fundo. Eles são baixos, mas não é tão seguro quanto investir em uma aplicação atrelada ao DI (taxa de juros que segue de perto a Selic)”, diz o agente autônomo Arthur Vieira de Moraes, especialista em fundos imobiliários.

Contudo, essa popularidade tem um lado positivo para o investidor. Para a casa de análise Empiricus, esse fundo pode ter boa liquidez em comparação a outros fundos imobiliários, o que facilita a compra e venda em Bolsa. Além disso, é um bom fundo para o investidor pessoa física, pois tem uma boa expectativa de rentabilidade, ainda que não excepcional.

Retorno não é excepcional, mas é sólido

Para quem conseguiu reservar suas cotas até 26 de novembro, a expectativa de retorno é de 8,5% ao ano, frente a uma Selic de 7,25% e uma poupança de 5,28% ao ano. Agora que as cotas já estão mais caras – de 100 reais na estreia para em torno de 120 reais já nesta quarta – essa expectativa de retorno já diminuiu, mas ainda continua boa.

Na opinião dos analistas da Empiricus, quem quiser investir neste fundo para se aproveitar da boa perspectiva de retorno deve se apressar e comprar ainda nesta semana. Isso porque, para eles, o valor da cota pode subir de forma sustentada por um bom tempo. Se isso ocorrer, chegará o momento em que o retorno não compensará o risco.

Esse retorno esperado de 8,5% refere-se aos aluguéis que os cotistas receberão regularmente, do único locatário dos imóveis, que é o Banco do Brasil. Fora essa renda, haverá ainda a possível valorização da cota. De qualquer maneira, esse retorno deve realmente ter uma boa estabilidade, em função da natureza dos contratos de aluguel.

Fonte: www.exame.com